Herzog&de Meuron seleccionou 100 jovens arquitectos de 27 países de todo o mundo para desenhar uma casa na China. SAMI-arquitectos  foram os arquitectos portugueses escolhidos.

P1130531
2007
Inês Vieira da Silva e Miguel Vieira [SAMI-arquitectos] são os jovens arquitectos portugueses escolhidos pelos arquitectos suiços Herzog&de Meuron - autores do Estádio Olímpico de Pequim - para desenhar uma villa de 1000m2 na cidade de Ordos, situada na Mongólia Interior, China.

A ideia deste projecto Villa Ordos100 - 100 villas a desenvolver por 100 jovens arquitectos em 100 dias - deve-se ao artista plástico chinês Ai Wei Wei cujo atelier FAKE Design é o responsável pelo Master Plan de Ordos Jiang Yuan Cultural and Creative Industrial Park situado em KangBaShi New District, cidade de Ordos. O cliente é o também chinês Mr. Cai Jiang e os investidores a Ordos Jiang Yuan Water Engineering Co., Ltd e a Ordos Jiang Yuan Cultural and Creative Industries Development Co., Ltd.

Inês Vieira da Silva e Miguel Vieira, únicos representantes portugueses, fazem parte de um conjunto de 100 jovens arquitectos de 29 países de todo o mundo convidados a responder a um dos mais ambiciosos e inesperados desafios de construir, em pleno deserto da Mongólia Interior, uma nova parte da cidade de Ordos: as 100 villas situar-se-ão ao centro de uma nova “cidade cultural” feita de museus, teatros, estúdios, escritórios e apartamentos, num investimento cujo total rondará os 4,5 biliões de RMB.

Os 100 arquitectos, por razões de operacionalidade, foram divididos em dois grupos distintos, o primeiro dos quais se deslocou a Ordos no passado mês de Janeiro, tendo apresentado a primeira fase de trabalho durante uma segunda deslocação à China, ocorrida no mês de Abril. Esta última viagem coincidiu com a primeira deslocação do segundo grupo de trabalho, no qual se integra a equipa de jovens arquitectos portugueses, que apresentará a primeira fase de elaboração do projecto no próximo mês de Junho, na China.

Movingcities, um think-thank sediado em Pequim que investiga o papel da arquitectura e do urbanismo no desenvolvimento da cidade contempôranea, e o jornal New York Times acompanharam e documentaram o desenvolvimento deste projecto.